Cantora, compositora e performer, Sandra Ximenez já acumula trinta anos de carreira nas artes e um vasto currículo, com trabalhos autorais nos grupos Vésper Vocal, A Barcae Axial – este último, em parceria com Felipe Julián, onde atua também na criação e operação ao vivo de trilhas sonoras para dança e cinema.

Atualmente integra o Coletivo Dodecafônico, realizando performance e intervenção urbana. Com Axial e os demais grupos, participou de festivais e turnês pelo Brasil – promovidos pelo SESC ou por meio de prêmios, fomentos e editais, como o Tim Festival e Projeto Pixinguinha – e também pela Europa, entre eles com o Axial ao lado de Naná Vasconcelos para o evento Copa da Cultura de Berlim.

Por meio da persona Sandra-X, iniciou seu primeiro projeto solo intitulado []Turbulência[] no Cine Performa da Red Bull Station em 2015. Durante o processo de criação, participou de performances lítero-musicais com o Projeto Baião de Spokens, pelo Circuito SESC de Artes, Festival de Inverno do SESC-Rio e SESC-SP, com participações de Alice Ruiz, Alzira E., Arrigo Barnabé, Kiko Dinucci, entre outros.

Participou também de eventos de performance, música e literatura como o Seminário Vozes Performáticas, da USP, a Mostra ObsCENAS, o Seminário Nacional de Pesquisa em Arte e Cultural Visual de UFG em Goiânia, o projeto ExperimentaSom no SESC Sorocaba e o Cinerama no SESC Campinas.

Este ano, []Turbulência[] vem com lançamento de álbum apoiado pelo PROAC, com composições de Sandra-X, produção musical e audiovisual de Felipe Julián, pelo Selo Fonográfico Circus, acompanhado de livro de imagens criado pela artista Vânia Medeiros, quem assina também a arte do álbum, e site desenvolvido por Papá Fraga.